Cozinhas – dicas


Cozinhas

Fundamental a qualquer residência pode-se dizer que a cozinha é um dos ambientes mais caros e complexos. Sem sombra de dúvida o bom projeto levará em conta a ergonomia e a antropometria para determinar medidas ideais que proporcionem a adaptação do usuário a seus móveis e equipamentos com a máxima organização racional do trabalho.

As cozinhas variam em formato de acordo com as necessidades e desejos dos moradores.

Podem ser “abertas” – muito comuns em projetos informais como casas de praia, lofts, etc.

Ou “fechadas” em soluções formais.

Existe uma regra básica para o projeto da cozinha: a triangulação.

Esse tipo de alinhamento significa que você cria um relacionamento entre as áreas de armazenamento, preparo e cozimento (formando um triângulo).

A triangulação pode ser elaborada:

 

1- Em formato paralelo, aproveitando-se duas paredes localizadas frente a frente. Em uma parede instala-se a pia e o balcão de preparo e na outra parede o fogão/forno e o refrigerador com bancadas de apoio entre os dois elementos. Este formato cria um ótimo fluxo de trabalho, mas gera problema de circulação, pois a área de trabalho é também área de passagem de pessoas.

2- Pelo formato em L, que permite vários tipos de distribuição dos equipamentos da cozinha liberando espaço para uma área de refeições rápidas. Este formato é prático e com circulação confortável, mas não é indicado para cozinhas grandes.

3- Pelo formato em U – considerado o mais eficiente e prático na distribuição dos elementos. A pia deve ser colocada de preferência no fundo do U e diante da abertura/janela, deixando o fogão e a geladeira em paredes opostas. Esse formato evita o trânsito na cozinha, facilita a locomoção na execução das tarefas além de possibilitar ampla distribuição de armários.

4- Pelo formato G ou peninsular. Indicado apenas para cozinhas grandes este formato pode ser integrado à copa ou sala de jantar. Ele é semelhante a uma ilha mas tem um plano de trabalho adicional.

5- Formato livre com uso de Ilha. É o sonho de muita gente, mas este formato exige espaço, ou seja, a cozinha deve ser grande. A eficiência desse tipo de cozinha dependerá de planejamento meticuloso. Todas as superfícies de trabalho e de armazenamento devem estar contidas dentro do espaço da ilha. Além disso, a circulação não deve interferir na triangulação evitando-se acidentes. Será preciso pensar também num sistema para embutir dutos da coifa, tubulação do gás, parte elétrica e hidráulica caso a pia também faça parte da ilha.

Existe ainda a cozinha linear onde todos os equipamentos são colocados de forma alinhada. Esse formato se adapta a espaços pequenos, pois caso contrário o usuário ficará se deslocando para frente e para trás inúmeras vezes. Nesse formato é bom lembrar que o fogão e a geladeira devem ficar afastados um do outro.

Vários e importantes critérios devem ser levados em consideração no projeto de uma cozinha, daí a necessidade de se contratar um bom Designer de Interiores. Não basta ter um bom marceneiro, um bom assentador de pisos e revestimentos, um bom encanador, um bom eletricista… Antes de qualquer coisa é preciso um bom projeto. Por isso, não pule etapas!

Segue um croqui com a triangulação em vários formatos de cozinha, e imagens que exemplificam o que foi abordado acima.

Formatos de cozinhas - triangulação

Formatos de cozinhas – triangulação

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>